29 de fev de 2012

Just in Love - Capitulo 10


#Demi on


Joe, Joe, Joe... por que você não sai da minha cabeça? Só por dois minutos? É pedir muito?... Por que você teve que aparecer na minha vida e me fazer me apaixonar por você,. com esses seus olhos cor de mel, esse cabelo macio e viciante,  esse corpo de deus grego e esse seu jeito fofo e safado de ser. Por que? Eu não gosto de me apaixonar, eu fico boba e fico criando expectativa e acredite, sempre me decepciono. Mas dessa vez é diferente - é pior! -, não é só uma a paixonite idiota de adolescente, é diferente, é algo maior, mais forte! Deus, em que roubada o senhor me meteu em?!

- Então, você gosta dele?- Ian me lança um olhar de duvida.

- Gosto muito dele - suspiro e me lembro da noite anterior 

Foi tão perfeita! Depois do cinema fomos a uma praça que tinha ali perto com um lago, e como era quase meia noite não tinha quase ninguém. Nos sentamos em um banco e ficamos abraçadinhos, eu estava com frio - e sim, me aproveitei da boa vontade dele, kk', mas acho que ele gostou (66' - Brincamos, contamo aquelas piadinhas sem graça que todo mundo fala, conversamos sobre nos, descobri coisas dele - como por exemplo, ele cozinha, serio! nunca imaginai isso, mas segundo ele a comida fica maravilhosa, quem sabe -, rimos muito e principalmente, nos beijamos, muitoo!

~~Flashback~~

-Tem certeza que isso não esta podre? - Pergunto insegura olhado pra ponte.

- Não confia em mim? - me ergueu uma sobrancelha me desafiando.

- É claro que sim... Mas...

- Sem mas...  - ele vê minha expressão de duvida - Vem logo, antes que eu vá até ai e te jogue no lago.

- Hahahaha - solto um risinho irônico, mas vou em sua direção.

Ele estava no meio da ponte que cruza o lago... Ta eu sei o quão ridículo é esse medo, mas poxa, aquilo tava com cara de que ia cair, e eu não estou muito a fim de me molhar não.

- Pronto - Joe me abraça forte pela cintura - precisava todo aquele drama?

- Com certeza - solto uma gargalhada -  Então, Sr. perfeição, o que vamos fazer aqui:

- Não sei, - ele se inclina - estou aberto a sugestões... - e aproxima nossos rostos.

- Então, o que você acha disso - dou um selinho demorado nele.

- Humm, - ele faz um biquinho engraçado - isso é bom, mas, não sei... Eu esta pensando numa coisa mais assim. 

E me beija, apaixonadamente e inesquecivelmente. Aquele seu beijo que me deixa sem chão, aquele seu beijo que faz meu coração virar escola de samba, aquele beijo que eu estou perdidamente viciada.

- Então - ele cola nossos corpos e zoa de mim. - o que achou? Acho que a minha sugestão é melhor.

- Idiota! - dou um tapinha fraco no seu braço.

- Seu idiota - junta nossos rostos novamente.

- Isso, meu idiota!

E, sobre a luz da lua cheia e um céu lindo cheio de estrelas, nos beijamos, esquecendo de tudo e de todos. Ali só existia duas pessoas. Eu&Ele. E ninguém mais.

~~Flashback~~

- Sabe quando você sente seu peito queimando e o coração acelerar só por estar perto de alguém? - Ian me olha com uma cara de tédio, mas acena - Então, é isso que eu sinto quando estou com ele... Ele é tão perfeito... Além de ser muito gato é tão cavalheiro e fofo.

- Então é pra valer? - ele faz uma careta, é ele não gosta mesmo do Joe - Vocês estão namorando ?

- Ainda não - digo - Mas não estou com pressa... E sim, é pra valer! - dou uma mordida na minha pizza de 4 queijos,(amo!).

-  E vocês já... - corando -...transaram?

- Não - quase me engasgo com a pizza - não, não.

- Uffa - ele suspira - que alivio!

Ian era como um irmão pra mim, e eu sei que o fato de eu transar com alguém é um assunto meio complicado pra ele... de alguma forma até intendo, mas é meio ( completamente) chato essa  preocupação obsessiva em manter minha virgindade, se já não basta-se meu pai.

- Mas, mudando de assunto - eu definitivamente não quero mais falar de mim e do Joe. - O que o Sr. Ian anda aprontado? - sento do seu lado - Alguma vitima? 

É, vitima, pois, apesar do Ian ser a perfeição em pessoa, é pegador. Por isso vitima, todas se apaixonam - impossível não se apaixonar :S - e no final ele termina com elas. Não o leve a mal, ele só faz isso porque tem algumas - muitas - garotas que irritam muito, são muito chatas e ciúmentas.

- Não, na verdade e eu não estou com ninguém no momento.

Uma só palavra para isso : Estranho!

- Posso saber por que? - pego um pouco de pipoca.

- Não sei - ele pega uma pizza - acho que cansei desse troca troca.

- Ta me zoando né? - inacreditável!

- Não - ele morde a pizza - to falando serio... Eu acho que ta na hora de eu arrumar uma namorada.

- Legal - traduzindo: por favor alguém me mata? O Ian namorando? Acho que vou ter um infarte do coração.

Silencio...

Até agora não disse onde nos estávamos... deixa eu explicar isso... nos estávamos no meu quarto em uma "festa do pijama", nos fazemos isso toda semana, intercalando as casa... Ta, eu sei, é estranho, mas é tão bom, nos desabafamos - eu muito mais do que ele - e assistimos filmes...  E eu adoro isso.

- Tive uma ideia! - me levanto e quase derrubo toda a pipoca - Por que a gente não chama o resto do povo?

- Não sei não - e me olha desanimado.

- Vamos - sento do seu lado e dou leves empurrões - vai ser legal... eu peço pra Selly trazer mais uma a miga pra você.

- Demi...- faço carinha de cachorro abandonado - O.K O.K, você ganhou - ele me olha, abre aquele sorriso lindo dele se aproxima de mim levanta a mão e coloca um fio de cabelo que estava solto meu atrás da orelha- como sempre.

Impressão minha ou está rolando um clima aqui?! Ohh Deus!

.................
Continua,

12 COMENTÁRIOS???? SERIOO??? OMG!!!
gente, vocs não sabem a felicidade que eu senti quando eu vi isso!! 

Respostinhas:

Anônimo - kkk', eu também já passei por isso! meu pai me deixou de castigo por 3 messes - quase morri! :@... que bom que gostou, obrigada! Beijos...

Jemi forever - postado flor, espero que tenha gostado ;D...Beijos...

Bruna Lovato - Serio?? Obrigada Flor, fico muito feliz me ler isso...Obrigada ... Beijos >.<

LuanaLovato - kkk', muito safados!! Obrigada linda... voc não faz ideia do quanto bom é ler isso... muito obrigada! Beijos... *-*


Hannah &amp; Alex - kk', acho que eu estava num momento meio dramatico!kk' :S...Obrigada Flor...Beijos... ;)

maay_lovatic ♥ - Ehhh,  que bom - acho que eu pirava se esquecesse a senha do blogger! ;S - kk', Tem que né, senão não cria essse mistério... e ta, eu admito, eu gosto de fazerem vocs sofrerem um pouquinho - muamuamua( isso é pra ser um risada maléfica, mas ignora) eu só dumal! kk' brink's... Obrigada Flor... Bejios..xD

natalia_Lovato - Obrigada pela tag linda, eu vou postar assim que eu tiver tempo, e só pra aproveitar, eu queria disser que eu adoro seu blog!! só não comento porque eu não tenho muito tempo, mas parabéns! Beijos... *-*

Anônimo - calma, morre não... eu já postei... calma.... kkk' Beijos...

Larissa - kkk', postei flor!! Calma... kk' Beijos...

Colly - Na verdade eu não sei, acho que uns 30, tudo depende do quão inspirada eu vou estar até o final... POSTADO! kk' Beijos... ;D

Anônimo - Postei flor... Beijos...

Anônimo - kkk', safadinha mesmo... Beijos... ;DD
..............
I'm so Happy!!

Beijos...

Tay.

24 de fev de 2012

Just in Love - Capitulo 9


#Demi on


Ta eu estava gostando - e muito - disso, mas eu achei melhor parar agora que as coisas não estivessem tão fora do controle, porque, pra começo de conversa, nos nem estávamos namorando - ainda - ; e outra, não quero que minha primeira vez seja assim - é eu sou virgem, e daí?! - eu quero que seja especial.

- Joe - afasto nossos corpos com a respiração ofegante.

- Humm - ele gemeu de protesto.

- É melhor pararmos - digo sem muita convicção, mas saindo de cima dele.

- Mas estava tão bom - ele faz carinha de cachorrinho - só mais um beijinho?

- Nem vem com essa carinha. Vem, vamos descer. 

- Só um - e faz um biquinho muito fofo.(sacanagem né!?)

Me aproximo dele que estava sentado na beira da cama e sento em seu colo. Pego seu rosto entra as mãos e o aproximo de mim. 

- Ai seu idiota, por que você tem que ser tão irresistível?

- Fazer o que né...- ele abre aquele sorriso convencido- eu sou perfeito.

- Quase - solto uma gargalhada.

E então nossos lábios se tocam e, novamente, meu mundo parou, o coração acelerou e nada mais importava. Só eu, e ele.

...

Três dias já tinham se passado desde do churrasco. Hoje era quinta-feira, e não tinha nada pra fazer, já era de noite e eu ainda nem tinha saído de casa, acordei meio dia e só tinha a sarna da minha irmã aqui e advinha? assistindo Barbie (#Ihateit), o almoço ainda estava na messa e então passei a tarde inteira no PC falando com a My, - minha loira aguada (;P)-  foi tão rápido, nem vi o tempo passar... Tive que desligar o Pc já que a dona Miley ia sair com o Liamzito! É meu futuro cunhado - eu e a My somos praticamente irmãs.

Oh tédio!!  

Sinto alguma coisa vibrar no meu bolço. Atendo o Celular.

~Ligação on~

Demi - Alô?
Joe - Oi Deh, é o Joe.
Demi - Ah, oi Joe... - Sorri ao ouvir a voz dele -Como conseguiu meu numero?
Joe - Peguei com a Lena... Problema?
Demi - É claro que não! - abre um sorriso maroto.
Joe - Que bom... Então, eu estava aqui de bobeira e eu estava pensando se você não queria ir ao cinema comigo? - inseguro.
Demi - Só eu e você? - também insegura.
Joe - É, mas se você quiser eu posso chamar o Ni..- mas Joe é interrompido.
Demi - Não, não.. só eu e você esta ótimo - "merda, falai rápido demais!" pensou.
Joe - O.k, - ele já mais contente... queria um tempo só com ela - O filme começa as 9:10, e agora já são 8:00.. Passo ai pra te pegar as 8:30? Pode ser?
Demi - Claro.
Joe - Então até daqui a pouco.
Demi - Até... Beijos.
Joe - Beijo.

~ Ligação of~

Ahhhhhh, eu vou sair com o Joe (Morram de inveja, kk')... Meu Deus, o que eu vou vestir? E pior, eu só tenho meia hora pra me arrumar!! Ahh, eu vou morrer!

Resolvo tamar um banho rápido, afinal tava calor e eu estava soando. O cabelo nem lavei, não tinha tempo. Só dei uma enrolada com o baby-liss. Roupa... tá, eu tinha que ser pratica... então peguei uma saia de cós alto florida rodada e uma blusa tomara que caia preta e uma cinta preta discreta também. Coloquei um peep toe meia pata preto, básico... e uma Make up bem fofinha.(http://1.bp.blogspot.com/_Rj98EEbjDLE/SymVe4BWlWI/AAAAAAAAEtw/ft2FQD_k7yU/s400/cos-alto+5.jpg)

Me olhei no espelho... é, acho que ficou bom... que isso, pra quem só tinha meia hora está ótimo!
A campainha toca lá em baixo, é deve ser o Joe, sempre pontual. Começo a descer as escadas mas logo paro... Não acredito que ele está fazendo isso... Ohh Deus, o que que eu fiz pra merecer um pai desse... 

 - Tinha mesmo que fazer isso ? - Pergunto meio brava.

Os dois param de conversar e se viram pra mim.

- Filha, eu tenho o direito de conversar com seu namorado. - É se você acha que  meu pai ta pagando de pai super-protetor, sim, você acertou - não é qualquer um que pode namorar minha menininha - menininha? Serio? - E aliais, Joseph é um ótimo rapaz. 

- É, pai,eu sei. Eu não saio com qualquer um. - Sorriu ao ver Joe sorrir maroto -  E, nós estamos atrasados... foi mal pai, mas nos temos que ir.

- Claro - Meu pai se vira para o Joe e diz - Cuide bem da minha menininha.

- Não se preocupe Senhor Lovato - Joe e meu pai dão um aperto de mão ( com um pouco mais de força do que o necessário). Joe vem até mim, me dá um beijinho carinhoso no rosto,no canto da boca e diz no meu ouvido bem baixinho, com uma voz roca e excitante: Você está muito Gata!

Preciso dizer que eu corei? É, eu acho que não.

...

- O que vamos assistir? - pergunto na duvida... Sabia que o cinema aqui é minúsculo?Então, só te duas salas de cinema é, eu sei coisa de outro mundo!

- Ta em cartaz, filha do mal - ele me olha com um olhar malicioso - o que acha?

- Terror? - ta, isso era obvio, só pelo nome já da pra saber.

- É.

- Não tem outro filme? - ta, eu gosto ( bem pouco) de terror. Mas asssistir no cinema já é demais pra mim.

- Que tal, as aventuras de TimTim? - rindo.

- Não, com certeza não. - eu adoro desenho, mas não pra assistir com um gato como o Joe, que é (talvez) um futuro namorado - Não tem mais nem  um filme?

- Não. - tipo O.o - aqui é Toledo, não São-Paulo.

- Percebi - ri ironica. - Então, Filha do mal?

- É, - ele passa aos mãos na minha cintura - eu acho que sim - se aproxima -... Tem medo?

- Não sei... - passo as mãos para seu pescoço - talvez... - um pouco mais próximo - Um pouco.

- Calma linda - ele fala no meu ouvido - Eu te protejo - e beija bem de levinho meu pescoço... preciso dizer que me arrepiei toda? - Então, o que acha? 

- É, eu acho que filha do mal está ótimo! - e rindo, dou selinho demorado nele.

Joe compra os ingressos - eu queria comprar o meu, mas quem disse que ele deixou? - e depois compramos um potão com pipoca e duas cítrus. O cinema estava quase vazio, eu e o Joe sentamos a trás - pro caso de que se alguma coisa acontecer, não atrapalhe ninguém. (66'

O filme era bem  sinistro, eu admito, tinha partes que se eu olhasse eu nunca mais ia dormir! É a história de uma filha que faz um documentário sobre exorcismo depois que descobre a mãe estava envolvida nisso. Ta, eu não gostei nem um pouco do filme, mas, ficar coladinha no Joe, ah, isso sim foi bom! (66'

................
Continua.
Huhuuu, 3 comentários!!! kkk' Nossa fiquei muito feliz em saber que pelo menos alguém lê meu blog - dramática...

Divulgações:




Respostinhas:
Anonimo 1 -  Obrigada, éeh eu também gosto de um ciuminho, kk... Postado Flor... Tudo bem, fico feliz que tenha comentado...ee já estou te seguindo ;D... Bjo'. Tay.

Anonimo 2 - Não entendi...¬¬

 łααяııssııηнαα sααвяııηαα' - Obrigada linda, e seja bem vinda *-*!! Divulgo sim .. Bjo'...e alias, suas fics são incriveis ;D.

Bjo'

Tay.

6 de fev de 2012

Just in Love - Capitulo 8


#Demi on

Já disse que o Joe é perfeito? Ta, não perfeito perfeito, mas perfeito de um jeito lindo e fofo. Quando ele esta por perto, meu coração parece que vai sair pela boca, sinto um friozinho na barriga, minhas penas ficam cambas e minhas mãos suam. Quando ele me toca, meu corpo todo se arrepia; e quando ele sorri, meu mundo desaba, eu me derreto toda. E ainda, quando me beija, sinto como se meu copo fosse possuído por um desejo insaciável, meu corpo incendeia e nada mais importava do que nós dois. 

Ainda estávamos no mercado, enquanto Joe escolhia a carne eu pegava a bebida, eu não bebo bebidas alcoólicas, mas mesmo assim era bom pegar algumas. Bom as cervejas eu já tinha pegado, duas cachinhas de Bohemia e 3 garrafas de coca-cola e 2 de Cítros - amo - ah e também não esquecendo o Red-Bull, eu não bebo, mas o energético é essencial. Bom, eu acho que isso dá, qualquer coisa eu faço o Joe vir aqui pegar mais.

Então, sinto alguém tocar meu ombro e me viro bruscamente, e me deparo com a coisa mais linda co mundo.

 - IAN - grite, é eu acho que o mercado inteiro ouviu, porque um milhão de cabeças me olharam nesse momento; o que fez minhas bochechas arderem de tão vermelhas que ficaram.

- Demi, - ele abre aquele sorriso encantador e ri - escandalosa como sempre.

- É, - digo sem graça e dou um tapinha de leve em seu braço- fazer o que né.

- Ai, doeu 

- Era pra doer mesmo - e nos rimos, cara, a quanto tempo eu não escuto essa risada. 2 Semanas? 3? Não sei, só sei que eu estava morrendo de saudades desse besta.

- Dem - ele me abraça, e é claro que eu retribuo - Que saudades de você baixinha.

- Haha, to vendo que você se lembra do meu apelido né, nerdzinho - mostro a língua pra ele - e eu também estou com saudades - o abraço denovo.

Bom, deixa eu te apresentar Ian Somerhalder. Um pedaço do mal caminho que deixa toda mulher ofegante só de olhar-lo, e melhor além de seu charme irresistível, ele ainda era fofo, cavalheiro,e inteligente pra caralho - por isso nerdzinho - e ainda o melhor amigo que uma pessoa poderia ter, sem falar em seu corpo de deus grego. É, Ian Somerhalder é a perfeição em pessoa. E se você acha que eu tenho uma quedinha pelo senhor perfeição aqui, é você esta certo. Mas é só uma quedinha, nada que me faça passar a noite sonhando acordada e criando fantasias idiotas, é mais como sei lá, um desejo proibido e impossível. Eu só o considero e o amo como melhor amigo, nada mais.

- E então, o que veio fazer aqui? - perguntei sem parecer grossa nem nada, eu só estava curiosa.

- Bom, você sabe que nossos pais trabalham na mesma empresa né? - eu o olho com uma cara tipo, dãaa - ta, é claro que você sabe. Então, resumindo a história, meu pai se transferiu pra cá e eu vim junto.

- Ta falando serio? - digo já sorridente, a ideia de ter o Ian por perto já me alegrava, afinal, ele é meu melhor amigo.

- To com cara de quem esta brincando? - e me olha cínico, mas logo abre aquele sorrisão e eu pulo em cima dele, e mesmo com aquele físico perfeito que o Ian tinha, nos caimos no chão, eu por cima e ele por baixo [ (66', rsrsrs' ]. Sem malicia o.k., nós só estavamos brincando. 

Nós ainda estavamos rindo no chão quando ouvi uma voz familiar, um tanto - quero dizer muito - irritada.

- O que esta acontecendo aqui? - nem precisei olhar pra ver quem era.

- Nada demais - me levanto as pressas.

- Serio, - irônico - não era o que parecia.

Bom, pode se dizer que o Joe já estava começando a me irritar - apesar de achar super fofo seu ciúmes . Nos não estávamos namorando, pelo menos ainda não. Olhei pro lado, Ian também já levantara e olhava Joe como se queria corta-lo em pedacinhos - já disse que o Ian é tipo, super protetor, e apesar de ele não ser meu irmão ele era como um pra mim.

- Quem você pensa que é pra falar com a demi desse jeito ? - Ian diz e faz aquela cara demoníaca que manda qualquer mané pra correr pro colo da mamãe. Mas não o Joe.

- Quem é você? - Joe perguntou.

- Bom, gente - ele olharam pra mim, é, acho que esqueceram que eu estava aqui - Então, Joe -olho pra ele - , esse é Ian Somerhalder, meu melhor amigo de infância - olho por Ian - Ian, esse é Joe, meu quase namorado.

- E ai - os dois disseram juntos e apertaram as mão, e pode se dizer com mais força que o necessário. Aff's era só o que me faltava, meu melhor amigo e meu quase namorado em guerra. Eu mereço!

- Então Demi - Joe me abraça por trás, e segura minha cintura com forças, mas sem machucar - Está meio tarde, não é melhor nos irmos, antes que o pessoal coloquem fogo na sua casa?

- Puta merda!!! - eu tinha me esquecido completamente que eu tinha deixado minha casa nas mãos daqueles doidos sem cérebro! - Vamos, não quero que meu pai me mate. Eu ainda quero viver muito!

- Então, tchau baixinha - Ian, tentou me abraçar, mas Joe ainda me segurava pela cintura. Imagina a cena! - a gente se fala.

- Ei - o chamo antes de sair - Ian, não que ir lá em casa? Adoraria que você conhece-se meus novos amigos.

- Não sei se é uma boa ideia - e olha pro Joe, é eu saquei a indireta.

- Tem razão. É uma ótima ideia.

- Acho melhor não.

- Viu Demi, é melhor nos irmos - Joe tentou me arrastar e eu pisei no seu pé, não muito forte, mas o suficiente para ele parar de andar.

- Vamos - faço a minha carinha de gatinho do Shrek - por favor.

- O.k - ele respira fundo e abre aquele seu sorriso - você venceu, não resisto a essa carinha.

- Haha, ninguém resiste - me acho toda, até jogo o cabelo pra trás.

- Nem se acha né? - Joe revira os olhos, ri me me abraça. É, pode se dizer que isso foi bom - ótimo.

- Sou realista baby - e pisco o olho. 

- Demetria, Demetria, - Ian solta aquela gargalhada gostosa - só você mesmo em baixinha.

...

Eu agora estava no meu quarto, deitada na cama com a cabeça no peito do Joe, que estava brincando com o meu cabelo. Bom, o pessoal ainda estava lá em baixo, mas eu e o Joe resolvemos vir aqui um pouco. E graças a Deus, minha casa ainda esta inteirinha. O almoço ainda não saiu - e olha que já é quase 2 horas - é , eu sei era pro Joe assar a carne, mas o Ian resolveu fazer-lo, então sobrou um tempinho estra pra nos ficarmos aqui.

- Então - giro meu corpo até ficar em cima dele - Você fica tão fofinho com ciúmes.

- E não estava com ciúmes - ele tenta disfarçar - eu só não fui com a cara do Ian na hora.

- É, ta bom sei - começo a brincar com seus cabelos - então quer dizer que o Sr. Joseph não sente nem um pingo e ciúmes de mim?

- Não - ele brinca
- Nem um pouquinho? - chego mais perto, e roço nossas bocas.

- T...Talvez - ele gagueja 

- Humm, - começo a beijar seu pescoço, e com a voz bem roca digo em seu ouvido - Tem certeza?

- N..Não - seu corpo se arrepia, é, admito, é bom saber que eu tenho esse efeito sobre ele. 

Então ele me, que estava com as mãos na minha cintura, a aperta contra seu corpo.

- Eu Morro de ciúmes de você pequena - ele diz no meu ouvido - E sabe por que? - eu aceno que não sorrindo marota - Porque você é minha. Só minha. 

Você não tem ideia de como é bom ouvir isso do Joe. Só sei que eu quase foi pra lua de tanta felicidade.

- E você seu idiota - é, idiota por me fazer ficar tão caidinha por você - É meu.

- Só seu - ele diz aproximando nossas bocas e sorrindo bobo.

- Isso ai - aproximo mais - Só meu.

E finalmente, nossas bocas se encostam, e o beijo tão esperado começa. Meu corpo se arrepia, meu coração se incendeia e bate mais rápido do que nunca. Minha pele formiga e sinto um friozinho na barriga. Minas pernas estavam uma de cada lado do corpo dele, e minhas mãos na cola de sua camiseta, o puxando para mim.
Joe, que antes estava com as mãos na minha cintura, desceu uma delas mais um pouco - preciso dizer onde parou? - e a outra, que também desceu, parou na minha cocha e a apertando de leve.

.....................
Continua.

5 de fev de 2012

Just in Love - Capitulo 7


# Demi on

Acordei de manhã na minha cama, ainda estava com as roupas de ontem, e melhor, com a camiseta do Joe - e ao me lembrar disso, abro um sorriso bobo - e melhor, ainda estava com seu perfume maravilhoso. Já disse que eu adoro perfume masculino? 

Levanto da cama, tiro a camiseta com com cuidado e a coloco em cima da cama. Pego minha toalha e vou tomar um bom banho, afinal, eu precisava, meu cabelo estava um caus, e eu andei no meio do mato!
Fiquei um bom tempo depois do chuveiro, deixando aquela água geladinha escorrer pelo meu corpo, e com o calor que ta foi ótimo. Bom, mas logo tive que sair, ficar ali o dia todo não dava né. 

Perai, quem disse que eu não posso ficar o dia todo na água? Afinal, tem uma piscinona lá fora a minha espera - inveja amor? fazer o que, eu posso... kk' zoa - bom, mas ficar o dia todo na piscina sozinha não é lá muito legal - amenos que você esteja estressado, o que não é o meu caso - então, me veio a ótima ideia de chamar o povo (Selly, Kevin, Nick e o Joe - suspiros suspiros ).

Me troco, já coloco o biquíni - facilita a minha vida né -  e uma saída de banho branca por cima, escovo meus cabelos, que já estavam bem melhores, coloco meus chinelos e desço pra tomar café, bom, todos nessa casa acordam cedo pra tomar café, e como era segunda feira, meu pai foi trabalhar, a sarna da minha irmã foi passar o dia na casa de uma amiga dela,e minha mãe ainda estava na cozinha quando eu desci, mas já estava de saída, pelo o que ela falou ela ia ter uma entrevista de emprego, mas o que me surpreendeu foi o que ela disse antes de sair" Demi, aquele seu amigo, o Joseph, ele é um menino de ouro, e um ótimo partido, se eu fosse você, iria logo atrás dele ates que uma garota qualquer o faça" eu fiquei tipo O.o, quando viu minha expressão ela continuou " Ontem ele te levou pra cama, pelo o que ele disse, você dormiu na van e ele disse que não queria te acordar então te trouxe e te levou na sua cama. Ele se preocupa com você, da pra ver no jeito que ele te olha. Não o deixe escapar." E saiu assim tipo, eu fiquei que nem uma barata morta. e demorei um pouco pra digerir o que ela me disse.

Pego uma maça, já que eu ainda estava com fome,  abro um sorriso malicioso  quando me toco que minha mãe esta fora,a  sarna também e meu pai trabalhando, eu estava sozinha, então, é, eu tinha a casa só pra mim, e eu não fazia ideia do que poderia acontecer naquele dia.(66'

Ligo pro pessoal, todos adoraram a ideia, afinal com o calor que ta, quem não vai querer passar a o dia na piscina. Bom, além disso, nós decidimos fazer um churrasco aqui em casa, e ai você se pergunta, quem vai assar o churrasco? Ótima pergunta, o dito cujo é o Joe - quando ele me disse isso quase se encasquei com a maça que eu estava comendo. Ele só deu uma risada cínica e disse que logo estaria aqui. Selly disse que beijaria minha bunda de tanta felicidade que ela estava ( doida ). Kevin me pediu se podia levar a namorada, eu disse que é obvio que sim, quanto mais gente melhor - e eu também estava curiosa pra conhece-la. Nick, antes de aceitar, me pediu se a Selena viria, humm sei não esses dois em (66'

Em menos de 10 minutos todos estavam aqui - lembrando que somos todos vizinhos, Selly morava de frente com a minha casa ( ela foi a primeira que chegou, e não, ela não beijou minha bunda, srsrs ), e os Jonas morravam na casa ao lado.

- Demi, essa é minha namorada - Kevin diz pra mim e olha pra ela - Danielle.

- Só Dani por favor - ela diz tímida - é um prazer te conhecer Demi.

- É um prazer te conhecer também Dani. - abro um sorriso confiante para ela e a abraço.

- Oi Dani - diz selena, é ela já se conheciam.

- Oi Sel -  as duas se abraçam.

- Eu vou ir comprar carne - Joe diz, e olha pra mim e sorri - quer vir junto?

Selena e Dani se olham e fazem humhumm. Mostro a linguá pra elas.

- Quem mostra a língua quer beijar - Selly diz rindo.

- Cala a boca Selena - digo seria, mas brincando.

- Quero sim - respondo a pergunta do joe e retribuo o sorriso - mas vou deixar a casa com quem?

- Helloo - Nick diz irônico - nos estamos aqui.

- A vá.

- Vai Demi, nos tomamos conta da casa - Selena diz, mas sem convicção nenhuma, mas eu queria ir. Ficar um tempo a sós com o Joe seria bom.

- O.k, eu vou.

Joe que estava na minha frente, abre um sorriso maroto - que eu adoro, e a partir de agora, vou chama-lo de meu sorriso - e me olha nos olhos - ahmmmm aqueles olhos dourados ainda me matam, pode ter certeza disso.

- Então vamos- Ele me pega pela mão e saímos com muito olhares desconfiados.

- Sem querer ser chata nem nada, mas a gente não vai de apé né? - pergunto cansada, já não bastava a caminhada de ontem.

- Por que? quer que eu te carregue denovo? - ele abre aquele sorriso safado de antes.

- Seria bom!

Joe vem para e vai pra e me pega no colo.

- Ei, ei - digo rindo - eu estava brincando - então eu percebo que ele nem estava me escutando, só rindo de mim, denovo - Joe me solta - ele só solta um risinho abafado - é serio, estamos no meio da rua. Joe me solta - bom, não queria que ele me solta-se na verdade, é tão bom estar em seus braços, eu me sinto tão segura, confortável.

- Não vou te soltar - ele disse sorrindo maroto ( meu sorriso, lembram ) - alias, foi você que reclamou de ir andando.

- Também né? depois de ontem. - ai eu reclamando denovo - minhas pernas estão mortas.

- Mas valeu a pena ? - ele levanta uma sobrancelha me desaviando.

- Valeu muito a pena! - digo sorrindo maliciosamente ( essa palavra existe?) para ele e ele retribuo com seu sorriso safado.

Joe para de andar olha pra amim com desejo e é obio que eu o olhava do mesmo jeito. Ele me coloca no chão com cuidado e em seguida cola nossos corpos. Roça sua boca na minha bem de leve, e então, nossas bocas se tocam, líguas aparecem, arrepios no corpo e pele queimando. Era assim que se resumia nosso beijo. E que beijo bom. Mas ambos precisamos respirar, então finalizamos o beijo com selinhos molhados. Ambos ofegantes, mas ainda com os corpos colados.

- Vou te dizer em dem, - ele me olha nos olhos - um dia, você ainda vai me matar.

- E você a mim - nos rimos.

Ainda de mão dadas, voltamos a andar.

- É muito longe esse mercado? - pergunto curiosa.

- Não, é virando a esquina ali - ele aponta.

- É, não é tão longe assim.

Ele não diz nada só solta uma gargalhada, e eu também.

.......................
Continua.

Esse capitulo não foi muito grande, mas eu gostei dele, ficou fofinho. *--*

E gente, to decepcionada, nem um comentariozinho?? nem mesmo um?? caramba to de mal a pior. :(

Bjo'

Tay.

2 de fev de 2012

Just in Love - Capitulo 6


#Joe on

É, eu queria beija-la. E eu iria beija-la.
Então, aconteceu. Não sei quem tomou a iniciativa, eu ou ela, só sei que quando seus lábios tocaram os meus, meu corpo inteiro tremeu, pode se dizer que eu senti borboletas na bariga - cara, será que eu to virando gay? não, eu acho que não.
Pedi passagem com a lingua, e ela concedeu, logo nossas línguas chocaram umas com a outra e algo se apossou de mim. Aquilo já não era um beijo, era uma necessidade. E por mais que já estive começando a me dar falta de ar, eu não queria parar por nada, nada nesse mundo.
Demi  estava com uma das mãos no meu cabelo, e ficava brincando com eles, enrolando nos dedos, fazendo carinho; e a outra estava no meu ombro, apertando com força . Eu que estava segurando-a nos braços, a apertei mais contra meu peito nu. E aprofundei mais um o beijo. Explorei cada pedacinho da boca dela e ela a minha. Pichei seu lábio inferior, chupe de leve sua língua... Deus como isso era bom...
E pra finalizar, mesmo contra minha vontade, terminei o beijo com selinhos molhados até seu pescoço, que se arrepiou quando cando dei um chupãozinho de leve.
Solto demi devagar dos meus braços, mas continua a abraçando pela cintura, quase colando nossos corpos.

- Isso sim é um beijo - ela diz ofegante.

- É, pode se dizer que sim - digo também ofegante - quer mais um? (66)'

- Hummm - ela faz cara de quem esta pensando - talvez. Seria bom, mas...

- Mas... nunca é bom - faço careta.

- Como eu quero ver você sofrer um pouquinho, - ela solta um risinho sínico - agora não - e sorri travessa, que sorriso lindo.

- Então? sem beijo?

- Sem beijo.

- Nem unzinho? - faço carinha de coitado.

- Não - ela responde rindo de mim.

- A éé? - Abro um sorriso travesso.

- É - ela me olha curiosa.

- Então, é melhor você saber nadar bem rápido - digo - porque eu vou te pegar.

- Que meda Joseph! - ela abre um  sorriso de deboche e sai nadando.

- Eu vou te pegar Demetria - nado a trás dela rindo também.

Eu sou um bom nadador, e já estava na cola dela, quase a pegando, mas ai ela me surpreendeu, e ela aumentou o ritmo e se direcionou para as pedras da cachoeira.

- Você não vai escapar de mim Demi.

- Quer apostar? - ela diz rindo mais ainda.

Ela sobe em uma das pedras onde tinha as quedas, ficou ali um tempo e depois "entrou" na cachoeira.  E eu, que estava logo atrás dela, entrei também.

- Te peguei! - abro um sorriso safado.

Meu deus, como a demi é linda. Agora ela estava se apoiando de costas na rocha da cachoeira e me olhando de um jeito curioso e safado Ela estava toda  molhada , de biquine e com o cabelo todo bagunçado, mas de algum jeito isso a deixava mais sexy ainda...  humm, um dia essa garota me mata.

- Ganhou. - ela me olha com uma cara de sedutora.

Eu não digo nada, só me aproximo dela  e a pucho com delicadeza pra mim com as mãos na sua cintura, praticamente colando nossos corpos. Demi automaticamente coloca as mãos na minha nuca e logo começa a brincar com meu cabelo, e meu corpo inteiro se arrepiou pelo seu toque.

- Sabia que você é muito linda - digo e aproximo nossos rostos.

- Obrigada - ela cora novamente, o que a deixa mais linda ainda.

- Por nada - eu me aproximo mais, deixando nossas bocas a centímetros, e nossos narizes roçando-se.

Passo meu nariz de leve pelo seu maxilar e desço a té seu pescoço onde beijei bem devagarinho e com calma. Então, ouço demi ofegar, o que me faz abrir um sorriso maroto. Volto a subir os beijos até seu queixo, e então, finalmente, seus lábios.

Então sinto a mesma sensação do primeiro beijo, só que um pouco mais infensa. Pedi passagem com língua e ela concedeu. E quando nossas línguas se tocaram, meu corpo, sei lá, foi como se uma corrente de eletricidade invadisse meu corpo e começa-se um incêndio dentro de mim.  Pude ver que demi também se sentia assim, pois aprofundou o beijo e colou de vez nossos corpos. Era incrível como cada parte do seu corpo encaixava certinho no meu.
Percebo que ela estava começando a ficar sem ar - e eu também - mas eu não queria parear esse beijo, não agora, então, subo uma das mãos que estava em sua cintura para sua nuca, a impedindo de parar.
Suas línguas estavam numa sincronia incrível, parecia que estavam disputando quem beija melhor.
O beijo que começara calmo e gostoso, agora estava urgente e agressivo, tinha se tornado um a necessidade, não só para mim, mas pra ela também.Terminamos o beijo em selinhos e sorrisos, já que os dois estavam precisando desesperantemente de ar.

- Então, o que achou ? - pergunto curioso.

- Você beija bem - ela responde olhando para meu peitoral sarado, mas quando percebe que eu vi, cora e olha nos meus olhos - mas, continua sendo um idiota! - ela ri.

- Seu idiota! - digo maravilhado com seu sorriso, Deus, como ela é linda.

- Isso, meu idiota - ela me da um selinho rindo e diz - que tal terminarmos nosso piquenique?

- É uma boa ideia - digo soltando sua cintura e pegando sua mão.

...

O tempo passou rápido, voando na verdade. Tão rápido que nem percebemos que estava escurecendo.

- Joe, - Demi me olha apreensiva - não é melhor irmos?

- Sim, já esta ficando tarde - digo olhando para o céu.

Nós começamos a guardar as coisas, quanto mais rápido sairmos daqui, melhor seria, pois andar no meio da mata anoite, não é uma das melhores ideias do mundo. E pra piorar a situação, tinha esfriado um pouco.
Então olho pra demi, ela estava tremendo.

- Esta com frio pequena? 

- Sim, não estou acostumada a esse tipo de frio - ela bate os dentes - Do que você me chamou?

- Pequena - digo - Quer minha camiseta ?

- Quero sim, - ela me olha meio em duvida - Você vai ficar sem camiseta?

- Problema? - digo já tirando a camisa e dando pra ela.

- Nã..Não - ela diz envergonhada e pega a camisa e logo a coloca - humm, ta quentinha... e cheirosa

- Obrigada - abro um sorriso convencido - melhor?

- Bem melhor - ela abre um sorriso lindo.

- Então, vamos? - digo dando a mão pra ela.

- Sim - ela pega e e faz carinho. - Gostei do seu apelido. Pequena. Meu api me chamava assim quando eu era criança.

- Chamava? Não chama mais?

- Não. Depois que ele começou a trabalhar na Willam's ela não para mais em casa, esta sempre trabalhando, trabalhando e trabalhando.

Olho pra ela, ela estava com os olhos pensativos, e posso dizer com um pouco de mágoa também. E isso me deu um aperto no coração, vela triste desse jeito despertou em mim uma necessidade de protege-la. Então não digo nada, só a abraço, no começo ela foi pega de surpresa, mas logo correspondeu. Eu intendia o que ela sentia, meu pai também trabalha bastante, mas o pior é minha mãe, que só pensa em dinheiro e nada mais que isso.
Demi olhou pra mim, estava com os olhos lagrimejando.

- Obrigada - ela disse bem baixinho e de um jeito apaixonante.

- De nada - abro um sorriso maroto - mas, vem vamos, já esta tarde.

- É.

O resto do caminho vou tranquilo, nos conversamos, rimos e até brincamos um com o outro. Quando chegamos, vimos Selena desesperada gritando com todos e com o celular na mão, toda hora lingando pra alguém, mas pelo jeito essa pessoa não atendia, oque a deixava mais aflita.

- Meu Deus, onde eles se meteram a  essa hora - ela diz pra si mesma olhando o relógio - já deviam ter chegado a duas horas.

Então ela olha em nossa direção e vem correndo em nossa direção e abraça a Demi. E olha pra nós.

- Não ganho abraço também ? - faço carinha de cachorrinho.

- Não - ela diz rindo, mas eu a puxo e a abraço, e ela retribuiu, mas logo se afastou

- Caraba, vocês quase me mataram de preocupação - ela diz, melhor, grita com nós - não fazem ideia do que eu passei tentando achar vocês. E vê se da próxima vez, usa a droga celular pra avisar a amiga estérica que se preocupa muito com vocês, ou pelo menos atende as minhas ligações.

- O.k pode deixar - demi diz isso e sorri confiante, o que já acalma um pouco Selena - Agora, calma, estamos bem. - e a abraça mais uma vez.

- Já estou calma - ela diz a abraçando também - e se eu fosse vocês correria pra achar um lugar bom na van, o meu já esta reservado, nos já estamos quase indo embora.

- Valeu Selly  - Agradeço ela.

Ela sai e eu me viro pra demi e a abraço pela cintura.

- Então, vai ter uma próxima vez? - pergunto malicioso.

- Quem sabe - ela diz também maliciosa - se o senhor Joseph se comportar melhor, talvez tenha uma próxima vez.

- Do que a senhorita esta falando - digo brincando - não sabe que eu sou o comportamento em pessoa.

- Atá - ela diz rindo.

- Vem, - pego em sua mão denovo - vamos pra van.

- Espera - ela me puxa denovo para perto dela, ela se aproxima de mim e me da um selinho demorado - agora podemos ir - então olha pra mim de novo, eu ainda estava sem camiseta, o que deixava meu copinho sarado a mostra, e percebo que demi o olhava com desejo - quer dizer, não é melhor você colocar uma camiseta? Não quero nenhuma vadia olhando pra você. Você é Meu idiota - dando enfase no meu, o que me fez abrir um sorriso de satisfação.

- O.k, vem comigo pegar outra ? - pergunto, eu queria que aquela ficasse com ela.

- Mas e essa? - ela pergunta na duvida.

- Fica pra você - e abro um sorriso maroto.

- Obrigada. - ela sorri em resposta - Mas vamos logo.

...

Passamos a volta pra casa inteira conversando, quer dizer quase inteira, quando estava perto, demi dormiu, encostada no meu ombro, e, não ainda estávamos de mãos dadas.
Quando chegamos na casa dela, eu não queria acorda-la, então a peguei no colo estilo noiva, e a levei pra casa. 
Toquei a campainha com muita dificldade, e logo a Srª Lovato apareceu na porta.

- Oi, boa noite Srª Lovato, é que a demi dormiu na van, achei melhor não acorda-la - digo meio nervoso - eu posso leva-la até a sua cama?

- Pode - meio desconfiada, mas abre um sorriso e diz - o quarto dela, é subindo as escadas, a  primeira porta a direita.

- Obrigada.

Subo as escadas e entro no quarto da demi. Era bonito, isso eu tinha que admitir, minha pequena tem bom gosto. A coloco na cama, tiro os sapatos dos pés dela, e a cubro com o edredom.
Antes de ir embora, para perto da cama e a olho. Ela estava com uma e expressão serena e calma, e com um leve sorriso no rosto, devia estar sonhando. Seus cabelos estavam pretos , o que combinava certinho com sua pele branca. Ela é tão linda.
Me aproximo dela, e beijo sua testa com cuidado para não acorda-la. Levando vou até a porta, dou mais uma olhada, ela continuava do mesmo jeito; e saio.
A Srª Lovato me agradece e eu vou pra a casa ao lado, minha casa.

.........................
Continua.
Oii gente, eu sei, demorei um seculo denovo, mas eu estava viajando - éee finalmente - e só voltei essa semana. Então aqui o cap, espero tenham gostado...


Divulgações:


Encontros e Revelações


Obsession: : Primeira Temporada ( Gente, esse blog é da minha Best >.<)


Respostinhas:


 maay_lovatic ♥  : Oii Brigada flor... kkkk' bota TUDÃO nisso, kkkk'.... postadinho ;D Bjo''


 Rafa : Divulgo sim >.<... É, são maravilhosos !! Postado linda... Bjo''


 Gaabs Musso - Oiii best... Vc ainda pergunta? é claro que eu posso divulgar o seu super blog - e post pleeeeease!! - Perfeição? Nossa obrigada! *-* Postado linda... Bjo' I♥ YOU.

 biαηcα sмillєy łøvαŧic ᵏⁱˢˢ - Obrigada flor pelosa selinho!!! Adorei.


Selinhos:




1 - Eu amo ela, apesar de demorar um seculo pra postar, não consigo pensar em  exclui-la.
2- A demi - é claro - porque, eu não sei porque eu acho que ela tem personalidade e atitude... ela é ela mesma e não liga para o que os outros dizem e pensam.
3 -  Minha fic favorita??Oh perguntinha dificil em! Eu acho que não sei. Leio bastantes fics, e amo todas!