24 de mar de 2013

.The Italian Man. ( Prólogo)



Meu coração batia e a cada batida sentia o meu amor por você aumentar. Meus olhos grudados aos seus, sem mal piscar, pra que perder tempo? o que eu realmente queria era contemplar esses olhos azuis até a morte. Cada musculo do meu corpo , cada celula, estava hipinotizada, totalmente sedenta de teu corpo, não importando a distancia entre nos, nunca sera perto o suficiente. Minha boca queima de desejo de se encontrar com seus carnudos labios vermelhos. Meu peito chora de saudades, de você, de seu cheiro, de seu beijo, seu corpo, seus olhos, sua voz... meu coracao clama por voc, oh amor...
Seus dedos por meu corpo percorrem, enchendo me de desejo, eu o quero, quero por um todo, quero que acabe com essa tortura e possuame logo. Oh o que este homem fez comigo?!
A uma semana atras nunca imaginaria sentir-se em relação a alguém como eu me sinto em relação a ele, oh como eu era boba, deixando me levar por pensamentos hipocritas e sem sentido.
Lembro me como se fosse ontem eu embarcando no avião irritada é claro, depois de 3 horas de atraso quem não estaria irritado? Não o homem que sentou-se ao meu lado, que vinha com um lindo sorriso no rosto - não que eu tenha realmente reparado em como seu sorriso largo derrete qualquer mulher. Não, minhas preocupações naquele momento era de como eu explicaria meu atraso à meu chefe, que esperava me em uma importantissima reunião com socios japoneses, dos quais todos sabem que sempre querem as coisas pra ontem - mas enfim, aquele incrivel homem sentou-se ao meu lado e disse me:

_ Que sorte a minha sentar ao lado de tao bela moça.
_ Obrigada _ Digo com um sorriso meio sem jeito, não sou e nunca fui acostumada a receber elogio, e penso que esse cavalheiro esteja apenas sendo gentil.
_ Sou Luca D`Angelo, eh um prazer conhece-la.
Apenas digamos que sua fala teve um forte enfase na palavra prazer.
_ Voce é italiano? _ pergunto, sei que deveria apresentar me também, mas não o conheço, e não confio em tal homem.
_ Sou, é a primeira vez que vou ao Brasil, estou ansioso em conhecer o pais... dizem me que e lindo.
_ Pode ter certeza, disso eu garanto.
_ Es Brasileira?_ pergunta me ele me olhando desconfiado.
_ Sou.
_ Bom, entao não tenho com que me preocupar, se todas mulheres forem como você, minha vida seria maravilhosa_ e aquele sorriso caloroso reaparece em seu rosto, e eh ai que meu coração de gelo começa a derreter.
_ Obrigada_ Desta vez eu coro, não é sempre que um homem tao lindo me elogio, ainda mais duas vezes em tão pouco tempo.
_ Desculpa se estou metendo me onde nao me interressa, mas algo a aborrece?
_ Na verdade sim, tenho uma reunião muito importânte pra ir, e devido ao atraso do avião não vou poder comparecer, posso até ser demitida, talvez.
_ Mas se irritar com nao ira faze-la chegar mais cedo _ e denovo aquele sorriso.
_ Pode ate ser, mas não consigo parar de pensar nisso. _ ou nao conseguia, ate um lindo homem italiano sentar-se no meu lado.
_ Posso ajuda-la, com uma condição. _ agora era um sorriso maroto.
_ Qual?_ estou muito desconfiada.
_ Me diga seu nome...
_ Só isso? _  suspirro de alivio, e sorrio_ Meu nome é Suzannah Vincent.
_ Lindo nome e sorriso.

E lá estava eu, corando novamente.

_ E agora?
_...

...............
Beijoo
Tay.

Ps: Andei sumida por muito tempo eu sei, mas não consigo ficar longe, senti muita sdd..

Meu coração é seu

Meu peito ardia,
Meu coração explodia,
De tanto amor eu sentia.
Tudo sentia, não só amor
Sentia alegria, saudade, dor.
Por que a dor?
Porque era ela que vinha quando ele partira.
Ele partira e levara junto meu coração,
Deixando me aqui morrendo de paixão,
Saudade, não só dor no peito mas em tudo até então.
Ele não voltara, e sem coração fiquei.
E quando isso notei,
Chorei, chorei ,chorei...
Por que?? Eu gritava, mas nao adiantava,
Ninguem respondia.
Quando me conformei,
Levantei do chão decidida,
Meu coração é um tesouro, guardado num cofre, despedaçado, mas ainda meu...
E so meu será, não quero mais,
Me apaixonar.

Taylla Milena Theodoro